topo
topo
topo
Quarta, 18 de Outubro de 2017.
portaldigidesign
menu principal
No Site Na Web
slogan
 
:: Home
:: Fórum
:: Newsletter
:: Na Mídia
:: Recomende-nos
:: Nossos banners
:: Rss Feeds
:: Contato
 
menu design
:: Flash
:: Dreamweaver
:: Fireworks
:: Swishmax
:: Photoshop
:: Corel Draw
:: Ícones
:: Tabela de cores
:: Layouts prontos
 
menu programação
 
:: PHP
:: Asp/.Net
:: Javascript
:: CGI
:: Cold Fusion
 
menu serviços
 
:: Geradores online
:: Indique o site
:: Usuários online
:: Contador
 
menu sites destaque
 
:: Indique seu site
:: Sites destaque
 
menu artigos
 
:: Web Marketing
:: Web acessibilidade
 
 
 

· Artigos » Web Marketing

 

Quanto cobrar pelo serviço de criação de um site?  English Version

Por: Marcelo Britto
Publicado em: 31.05.2006
Visualizações: 65444


rec6 Linkto delicious google yahoo live Twiter

Este é, com certeza, um dos temas mais polêmicos e discutidos entre webdesigners e profissionais free-lancers. Perguntas como: Quanto custa um site? Quanto cobrar por um site? Qual o preço de uma homepage? Estão presentes em diariamente conversas informais, reuniões e também na curiosidade de qualquer empresário que deseja fixar presença na internet.

Normalmente os autores de artigos que tratam sobre este tema costumam sair pela tangente, utilizando expressões vagas e que não apresentam informações novas.

Durante os meses de março a maio de 2006, realizei uma enquete com diversos webdesigners de diferentes regiões do Brasil e obtive as seguintes informações:

  • Existem diferentes tamanhos de sites. Para facilitar nossa compreensão, dividi em três tipos: básico, intermediário e avançado. Evidente que o assunto não se esgota aqui, pois existem milhões de particularidades que devem ser levadas em conta.
  • Dependendo da região do Brasil, os valores cobrados por um site básico, podem superar os valores cobrados em outra região por um site que exija maior trabalho.
  • Mais de 30% dos profissionais que responderam a enquete, disseram não estabelecer nenhum tipo de contrato por escrito com seus clientes, valendo-se apenas do acordo verbal e da confiança.

Os valores cobrados são os seguintes:

  • Site básico: é composto por poucas páginas, não usa recursos em flash e nem banco de dados. Possui algumas fotos e imagens e conta um layout igualmente básico.
  • Região Centro-Oeste: de R$ 650,00 a R$ 1.500,00 (R$ 720,00 – média)
  • Região Nordeste: de R$ 720,00 a R$ 1.400,00 (R$ 800,00 – média)
  • Região Norte: de R$ 490,00 a R$ 980,00 (R$ 650,00 – média)
  • Região Sudeste: de R$ 980,00 a R$ 1.800,00 (R$ 1.300,00 – média)
  • Região Sul: de R$ 600,00 a R$ 1.400,00 (R$ 900,00 – média)

  • Site intermediário: é composto por um número maior de páginas, utiliza pequenos recursos em flash e pode ter algum recurso de banco de dados (notícias). Possui algumas fotos e imagens e conta um layout um pouco mais refinado.
  • Região Centro-Oeste: de R$ 850,00 a R$ 1.800,00 (R$ 1.100,00 – média)
  • Região Nordeste: de R$ 920,00 a R$ 1.730,00 (R$ 1.230,00 – média)
  • Região Norte: de R$ 790,00 a R$ 1.250,00 (R$ 980,00 – média)
  • Região Sudeste: de R$ 1.700,00 a R$ 3.300,00 (R$ 2.200,00 – média)
  • Região Sul: de R$ 980,00 a R$ 2.400,00 (R$ 1.550,00 – média)
  • Site avançado: é composto por várias páginas, usa recursos em flash e banco de dados. Possui fotos e imagens trabalhadas e conta um layout sofisticado.
  • Região Centro-Oeste: de R$ 1.300,00 a R$ 2.800,00 (R$ 1.800,00 – média)
  • Região Nordeste: de R$ 1.500,00 a R$ 3.730,00 (R$ 2.440,00 – média)
  • Região Norte: de R$ 1.190,00 a R$ 1.850,00 (R$ 1.450,00 – média)
  • Região Sudeste: de R$ 2.700,00 a R$ 7.300,00 (R$ 3.400,00 – média)
  • Região Sul: de R$ 1.670,00 a R$ 4.200,00 (R$ 2.630,00 – média)

Algumas observações que são muito importantes e precisam ser consideradas:

  • A grande maioria dos profissionais disse que os valores são negociáveis, ou seja, estão dispostos a conceder descontos aos clientes.
  • Alguns profissionais se autodeclararam “barateiros”, ou seja, cobram valores que eles próprios consideram abaixo do mercado.
  • Alguns profissionais disseram não trabalhar com sites “básicos”, preferindo apenas projetos maiores, que lhes proporcionam maior remuneração.
  • Conforme comentei no início deste artigo, a enquete não considerou projetos específicos, que envolvam desenvolvimento de sistemas complexos. Levamos em conta, apenas sites cuja estrutura é previsível.

Se você deseja ajudar a manter estas informações atualizadas, peço que entre em contato informando os valores cobrados para cada “modelo” citado. Todas as informações fornecidas são confidenciais e sigilosas.

Um abraço e até a próxima!



Contatos e troca de idéias:


contato@marcelobritto.com.br


Marcelo Britto é designer, consultor em projetos de internet, especialista em marketing digital, instrutor de webdesign e ministra treinamentos e palestras sobre webmarketing.



Versão para impressão  Twitter



 

  Comentários:

· Stephani  Postado em: 30.10.2006
Muito bom este artigo!
esclareceu muitas duvidas q eu tinha!

bjos

· Ivan  Postado em: 03.06.2006


Nome: Digite seu nome.Digite seu nome.
Email: Campo Obrigatório. Formato Inválido.
Comentário:   Campo Obrigatório.Digite ao menos 8 caracteres.Até 100 caracteres.
   

   rss

 
hospedagem Host Brasil
Dreamweaver
Fireworks
Flash
SwishMax
Corel Draw
Photoshop
Photoshop
PHP
Asp/.Net
Web Marketing
publicidade
   

 

rodape rss Siga-me no Twitter